A MELHOR MANEIRA DE APRENDER INGLÊS!!!






Navegando pela internet, eu fico pasma com a quantidade de novas metodologias de ensino da língua Inglesa que prometem ensinar em pouquíssimo tempo, sem esforço, sem gramática (aliás, a maioria delas abomina e condena o ensino da gramática), sem estudar vocabulário, sem leitura, sem fazer lição de casa e sem escrever composições. “Você vai falar desde a primeira aula!” , elas prometem.

Às vezes, quando vejo uma propaganda dessas, com milhões de curtidas e comentários – céus, ler os comentários me faz ver o quanto as pessoas acreditam em tudo que vá ao encontro de suas expectativas, sem darem a tais afirmações o benefício da dúvida – eu penso naqueles remédios para emagrecer sem dieta, sem exercício físico e comendo o que desejar...

esta tecla não existe!


Elas dizem: “Fale inglês desde a primeira aula!”  “Fale inglês fluentemente com o novo método Master-Plus-Double-Mix desenvolvido na Universidade de...”, “Descubra o que você está fazendo de errado (e só eu sei qual é a maneira certa!”). 

Bem... falar desde a primeira aula é possível para qualquer um, em qualquer idioma... e sem professor. Estou estudando italiano desde dezembro, por conta própria, sem professor e sem frequentar cursos, e já consigo falar algumas frases e entender outras. Mas estou bem longe de dizer que eu falo italiano ou que sou fluente em conversação, ou que sinto segurança para falar. Fluência é uma coisa que pode levar anos para ser obtida, dependendo da aptidão natural do aluno e do tempo disponível que ele tem para estudar.

O mais espantoso, não são estas promessas online, e sim, o número de pessoas que acreditam nelas. Alunos querem milagres. Precisam acreditar em um, mesmo que ele não funcione. E no fundo, eles sabem que não vai funcionar...

Você precisa entender uma coisa, caro aluno de inglês. A melhor metodologia de ensino da língua inglesa, não é a minha, e nem a deles: é a sua! 

Você precisa se conhecer melhor, saber que tipo de aluno você é e como aprende mais rápido. E pode estar certo de uma coisa: sem esforço e dedicação, não vai rolar... você poderá se encaixar em uma destas metodologias e se sentir totalmente desconfortável em outras, exatamente porque milagres não existem. Para cada aluno que se sente confortável e caminha bem dentro de uma metodologia, existem dezenas de outros que não conseguem (mas destes, eles não falam). O remédio, é continuar tentando. Mas você precisa saber que, se tratando de inglês ou de outra língua qualquer, milagres não existem.

Milagres não existem! 

Definir a sua maneira certa de aprender é uma coisa muito pessoal. Mas mesmo que você odeie gramática, passar por cima dela pode fazer com que você seja um daqueles alunos que em pouco tempo, estará falando com toda confiança. Só que erradamente. Porque você vai cometer erros sem perceber, pois não estará atento a eles. Quando você souber a gramática básica e a dominar, poderá construir suas frases com muito mais segurança e uma margem de erros bem menor. 




E o que seria a gramática básica? Bem, para começar, você precisa saber  usar os tempos verbais básicos – presente simples, presente contínuo, passado simples, passado contínuo, futuro com will, be going to e presente contínuo e o (injustamente) temido Present Perfect Tense. E é claro, pronomes e preposições. A partir daí, você poderá começar a caminhar com muito mais segurança, e acrescentar mais conhecimento ao seu inglês, começando a usar vocabulário mais sofisticado (que você consegue através de leitura) e ganho de fluência (obtido através de leitura, conversação, filmes e séries em inglês, músicas, mais leitura, mais conversação e mais filmes e músicas).



Quanto a escrever redações, saiba que elas vão ajudar muito na construção da sua estrutura frasal e também na aquisição de vocabulário! Por que? É elementar, meu caro aluno: enquanto estiver escrevendo, surgirá a necessidade de pesquisar novas palavras para colocar em sua redação. E você terá tempo para realmente pensar em coisas como tempos verbais, preposições, estrutura frasal – coisitas que são muitas vezes solenemente ignoradas quando você está falando. E ainda mais importante: após a correção do professor, você terá acesso aos seus erros graves de gramática, grafia e estrutura. Portanto, nunca receba uma redação corrigida e coloque na mochila sem olhar; quando você faz isso, em alguma parte do mundo, um professor sofre.



Não existem metodologias boas ou ruins; existem aquelas que funcionam e aquelas que não funcionam para você.  Mas de uma coisa eu estou certa: pouquíssimas pessoas aprenderão a falar inglês em tempo recorde e sem esforço. E as que conseguem, são as pessoas que têm aptidão natural para o aprendizado de línguas. 

Você é uma delas?   

Parabéns! Se você for, saiba que qualquer metodologia funcionará para você.





Comentários

  1. Cara amiga Ana, os marketeiros estão por toda a parte, porém, muitos estão vender gato por lebre, mas em compensação há gente caindo no autoengano. Muito bom vosso texto.Um abraço. Tenhas uma boa tarde.

    ResponderExcluir

Postar um comentário